Aldemir Freire é a favor da reforma da previdência porque usa o dinheiro retirado dos servidores para pagar os atrasados

POR SINSP/RN, 27/09/2021

O secretário de Planejamento e Finanças do Estado afirmou ser favorável a reforma da previdência do governo Fátima. Ele afirmou isso numa entrevista a rádio 94fm. Aldemir só não disse que é favorável por que utiliza o dinheiro para gerir o Estado e até mesmo para pagar os salários que ainda estão atrasados.

Aldemir se mostra a favor de uma reforma que diminuiu a taxação dos aposentados e pensionistas do teto previdenciário, acima dos R$ 6 mil para R$ 3.500,00. E pior, a proposta inicial do governo era de 1 salário mínimo, e depois que o SINSP, junto com o Fórum dos Servidores, lutaram contra a reforma da previdência e na ALRN, conseguiram aumentar esse valor para R$ 3.500,00.

Aldemir se mostra a favor de uma reforma que faz com que as pessoas trabalhem mais anos e demorem bem mais para se aposentar. Uma reforma que faz com que as mulheres fiquem bem mais tempo no local de trabalho.

Aldemir Freire é favorável a uma reforma que diminuiu a pensão por morte e que fez com que professores passem mais anos na sala de aula. E só não é mais tempo ainda para mulheres, pois o SINSP batalhou para que a proposta do governo fosse alterada na Assembleia.

Secretário planeja tudo menos atender servidores

Fazendo um balanço da atual gestão e planejando avanços do governo, Aldemir Freire não afirmou em nenhum momento que tem como planejamento atender a demanda dos servidores e reajustar os salários dos trabalhadores mais carentes, que estão há 12 anos sem ter nenhum reajuste.

Para amparar os servidores, Aldemir não se mostrou nada favorável.

Saiba mais:

Secretário reconhece que no governo Fátima não houve perca de receita e afirma que tirou Estado da UTI

Fátima Bezerra esquece da reforma da previdência ao listar pontos que fizeram o governo arrecadar para pagar atrasados

Com reforma da previdência governo arrecada R$ 406 milhões em seis meses

Absurdo: governo confisca R$ 162 milhões com reforma da previdência, mas só usa R$ 108 para pagar atrasados

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca