Ao cortar salários de servidores Governador Robinson Faria usa dois pesos e duas medidas

O Governo do Estado decidiu suspender o salário do mês de março de quase 5000 servidores (ativos, aposentados e pensionistas) em virtude da não realização do censo previdenciário.

À questão é que a portaria que disciplina o censo previdenciário indica que a suspensão só ocorreria no mês seguinte ao do encerramento do censo, ou seja, seria o salário do mês de abril.

Outro fator é que o Governo não deu publicidade a relação dos servidores que deverão ter suspenso o salário. Seria uma atitude no mínimo responsável.

O sindicato teve a informação que alguns "servidores" que não realizaram o censo, tiveram tratamento diferenciado e não terão o salário suspenso, estamos tentando averiguar o porquê dessa situação especial apenas para alguns.

O SINSP irá solicitar que o Governo publique a listagem dos servidores que não realizaram o censo, e dos que terão o salário suspenso, para que possam regularizar a situação funcional e tenham o pagamento em folha suplementar.

Esse é mais um ATO abusrdo promovido pelo governador Robinson Faria

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca