Copa: obras para turista ver. Ou não

Mais de 172 mil turistas são esperados em Natal para o período da Copa do Mundo, de acordo com levantamento do Ministério do Turismo divulgado esta semana. A hotelaria da cidade estima índices de ocupação para o período entre 80% e 90%. Mas, faltando 25 dias para o primeiro jogo em Natal – marcado para 13 de junho – há muito o que fazer do pacote de obras que contou com recursos federais, municipais e estaduais para receber os visitantes no período. Do pacote de obras previsto para a área do turismo na cidade que tiveram como impulso a Copa, poucos projetos devem se concretizar antes do Mundial.

#SAIBAMAIS#Dos sete projetos mais importantes para o setor e que receberam recursos visando o evento, que somados superam os R$ 550 milhões, apenas o Aeroporto Governador Aluízio Alves, o Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal e os  Centros Móveis de Atendimento ao Turista devem ser entregues antes do dia 13 de junho, data em que as seleções de México e Camarões entram em campo na Arena das Dunas.

O novo aeroporto, por exemplo, deve começar a operar no dia 31 de maio, de acordo com a Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) – após alguns adiamentos. Havia a expectativa de que a operação começasse em 15 de abril, mas a data foi postergada para os dias 10 de maio e 22 do mesmo mês antes de ser estabelecido o dia 31. Nessa data, a partir das 8h30, começam as operações (pousos e decolagens) no novo aeroporto, de acordo com informações divulgadas pela SAC na sexta-feira passada (16). Diante disso, as operações de voos regulares no aeroporto Augusto Severo, também no Rio Grande do Norte, serão encerradas às 8h29 do mesmo dia.

Outros projetos importantes para o turismo como o Museu da Rampa e a revitalização de monumentos históricos, tais como a Fortaleza dos Reis Magos e o Teatro Alberto Maranhão deverão ser entregues apenas após a realização dos jogos.

Já a Reestruturação da Orla Urbana, que contempla várias obras nas praias do Forte, dos Artistas, do Meio, de Areia Preta e de Ponta Negra, e  a Sinalização Turística Bilíngue, prometidas até o final do mês, ainda estão indefinidas.

Turistas
Segundo o levantamento do Mtur, dos 172, 3 mil turistas que Natal deverá receber no período da Copa do Mundo, 144,3 mil serão brasileiros e 27,9 mil turistas estrangeiros, a maioria deve ser dos Estados Unidos, México, Itália e Japão, países em que as seleções jogarão na cidade.

Segundo levantamento divulgado pela Fifa, Natal foi proporcionalmente a cidade sede mais procurada pelos estrangeiros entre as 12 cidades que receberão partidas da Copa do Mundo.

Mas além de sol e mar, estes turistas irão encontrar uma cidade ainda em obras, com os principais museus fechados e com monumentos turísticos importantes sem a devida revitalização. Esta semana, a Tribuna do Norte mostrou que cinco dos principais museus de Natal (Museu Câmara Cascudo e galeria, Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão, Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, Museu Café Filho e o Memorial Natal) encontram-se de portas fechadas.

Destes cinco, três devem reabrir – um, apenas parcialmente até o mês de junho. Boa parte desses museus estão passando por obras de restauração.

Números
172 mil turistas são esperados em Natal durante o período de realização da Copa do Mundo, segundo o Ministério do Turismo.
144,3 mil desses turistas devem ser brasileiros e 27,9 mil é o número de estrangeiros que deverão passar pela capital potiguar.
R$ 550 milhões é a soma de investimentos previstos para parte dos projetos relacionados ao setor de turismo.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca