CUT critica aumento da taxa Selic

BC FAZ POLÍTICA ASSISTENCIALISTA PARA BANQUEIROS, DIZ PRESIDENTE DA CENTRAL
Republico matéria do site da CUT (link ao lado)

Escrito por Artur Henrique

Desestimular os investimentos produtivos e prejudicar fortemente as contas públicas. Foi isso que o Conselho de Política Monetária fez nesta quarta-feira. Mereceriam elogios por causa disso? De nossa parte, certamente não.

Trata-se claramente de uma política assistencialista para banqueiros.

E ainda existe uma forte pressão por parte do setor financeiro e seus representantes para que esse ciclo de aumento da taxa básica de juros permaneça. Pelos cálculos do economista Amir Khair, se a taxa chegar a 11,75% até o final deste ano, o Brasil gastará a mais com a rolagem da dívida o equivalente a R$ 13 bilhões.

Contra a decisão do Banco Central e seu Copom há ainda outro fato: IPCA de maio em queda, o que indica inflação domesticada. Quanto ao bem-vindo PIB do primeiro trimestre deste ano, antes que seja usado como argumento a favor da decisão de hoje, devemos lembrar que no ano passado, base de comparação, houve recuo no crescimento. Por causa, inclusive, dessa política assistencialista para banqueiros.

Artur Henrique, presidente nacional da CUT

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca