CUT marca ato unificado para fortalecer campanhas salariais

Republico matéria do site da CUT, 14/09
Primeira manifestação será no dia 20, em São Paulo, e vai reunir bancários, metalúrgicos, químicos, petroleiros e trabalhadores dos Correios

Escrito por: Marize Muniz

Na próxima quinta-feira, dia 20, a CUT vai realizar, a partir das 10h00, em São Paulo, um ato público unificado com todos os ramos CUTistas – bancário, metalúrgico, químico, petroleiro e trabalhadores dos Correios -, com data base no segundo semestre.

O objetivo é fortalecer a luta dos trabalhadores, tanto da iniciativa privada quanto do setor público, que já iniciaram – ou iniciarão nos próximos meses – suas campanhas salariais. Além das pautas específicas de cada categoria, como aumento real e melhoria de benefícios, a manifestação vai reforçar a pauta nacional da classe trabalhadora, que está parada no governo e no Congresso Nacional, que reivindica, entre outros itens, isenção de imposto de renda na PLR – Participação nos Lucros e Resultados, a regulamentação da Convenção 151 e ratificação da Convenção 158, ambas da OIT, o fim da terceirização, não a rotatividade.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, é fundamental fortalecer a luta dos trabalhadores por aumento de salário e melhores condições de trabalho, até mesmo para ajudar o país a enfrentar os efeitos da crise econômica internacional.

“Com mais salário, melhores condições de trabalho e parcela maior da PLR no bolso do trabalhador continuaremos contribuindo para o fortalecimento do mercado interno, que, desde 2008, vem sendo a principal âncora da nossa economia. Foi esta estratégia, iniciada no governo Lula que permitiu que o Brasil não sofresse tanto os efeitos da crise como a Europa e os Estados Unidos”, argumentou o dirigente.

Calendário Unificado de Luta

O calendário unificado de luta já tem dois atos marcados. O primeiro, em São Paulo, no dia 20/09, terá atos públicos em frente ao prédio da Petrobrás, ao Banco Central e outros e a Fiesp.

O segundo, em Brasília, no dia 17 de outubro, terá manifestação em frente ao Ministério do Planejamento que precisa intervir nas negociações dos petroleiros e do pessoal dos Correios.

O ato unificado do Rio de Janeiro, que será marcado pelo presidente da FUP, João Antonio Moraes, também deve ocorrer em meados de outubro.

Participaram da reunião, além de Vagner e Moraes, Sérgio Nobre, secretário-geral da CUT; Juvândia Moreira Leite, presidente do Sindicato dos Bancários d São Paulo, Osasco e Região; Divanilton Pereira, da CTB/FUP; Osvaldo Pereira, Químicos de São Paulo; Pedro Armengol, secretário adjunto da Secretaria de Relações de Trabalho da CUT; Lucineide Varjão, Confederação Nacional dos Químicos; Aparecido Donizetti, secretario adjunto da Secretaria de Finanças da CUT; Sidney Araújo, Químicos ABC; Rodolfo Morette, Químicos ABC; Valmir Marques da Silva, FEM-CUT; Renato Zulato, Químicos São Paulo e Secretário de Finanças CUT São Paulo; Adriana Magalhães, secretária de Comunicação da CUT São Paulo e diretora do Sindicato dos Bancários de São Paulo.

Datas bases:
Correios – 1º/08
Metalúrgicos – 1º/09
Bancários – 1º/09
Petroleiros – 1º/09
Químicos – 1º/11

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca