Fiscalização eletrônica começa a multar hoje

O novo sistema de fiscalização eletrônica de Natal, que  passou por adaptações em novembro, entrará em pleno funcionamento neste domingo (15). Composto por lombadas eletrônicas, radares e fotossensores também com radares, o sistema passará a multar motoristas que ultrapassarem os 60 quilômetros por hora nos cruzamentos que possuem semáforo.

O novo sistema de fiscalização passará a multar motoristas que ultrapassarem os 60 quilômetros por hora nos cruzamentosO novo sistema de fiscalização passará a multar motoristas que ultrapassarem os 60 quilômetros por hora nos cruzamentos

Avançar em sinal fechado, com cautela, está liberado das 22h às 5h, entretanto, nove fotossensores fiscalizam quem ultrapassa o sinal vermelho em horários indevidos, para sobre a faixa de pedestres ou passa nos cruzamentos acima da velocidade permitida. São nove as lombadas que fazem o controle da velocidade próximo a faixas de pedestres e oito radares que acabam provocando a redução de velocidade dos veículos para 50 quilômetros por hora em trechos de algumas vias. Ao todo, são 26 pontos da cidade em que há monitoramento 24 horas por dia.

A fiscalização ainda conta com o trabalho dos agentes de trânsito, que são distribuídos de acordo com a necessidade de orientação nas vias. Lugares como a orla de Ponta Negra e a avenida Prudente de Morais recebem agentes volantes, que transitam de motocicleta ou carro durante todo o dia. Já a avenida Salgado Filho é uma das vias em que eles permanecem parados nos cruzamentos, principalmente em horários de pico. Aproximadamente 35% das multas aplicadas no trânsito de Natal são fruto do trabalho dos “amarelinhos”. Os outros 65% são provenientes da fiscalização eletrônica.

O secretário adjunto de trânsito, Walter Pedro, da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), explica que as velocidades estabelecidas nas vias públicas de Natal são as mesmas há mais de dez anos. “Não houve um diferencial na velocidade. Mas agora temos equipamentos mais modernos e com essa nova função de registrar excesso de velocidade nos cruzamentos semaforizados. Se ultrapassar o sinal vermelho será multado, se passar acima de 60 quilômetros por hora também será multado, ainda que esteja no sinal verde“, disse, lembrando que a fiscalização eletrônica foi implantada em 2002.

Fonte: Tribuna do Norte, 15/03/2015
error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca