Gasto com Previdência Social do RN vai aumentar 87% em 2017

Por Novo Jornal, 13/11/2016
O governo do Rio Grande do Norte vai aumentar em 87,5% o gasto com a Previdência Social em 2017. Esse é o crescimento previsto no projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para as despesas do Instituto de Previdência do Estado (Ipern) – órgão responsável pelo pagamento dos vencimentos de aposentados e pensionistas do Poder Executivo. O NOVO comparou os demonstrativos de despesa por órgão das LOA’s de 2015, 2016 e o projeto de LOA de 2017.
 
A motivação do aumento ainda não foi explicada pelo governo estadual, responsável pela elaboração do documento enviado ao Legislativo para aprovação e que deve ser sancionado em janeiro. Procurado para falar sobre o assunto na última sexta-feira (11), o presidente do Ipern, José Marlúcio de Paiva, disse que a Secretaria de Planejamento (Seplan) ou a Secretaria de Administração e Recursos Humanos (Searh) seriam as responsáveis por explicar as projeções para 2017. Porém a Searh, por meio de sua assessoria de imprensa, disse que o assunto é tratado exclusivamente pela Seplan.
 
O NOVO enviou perguntas à pasta responsável pelo planejamento das finanças estaduais no meio da tarde de sexta, mas elas só devem ser respondidas nesta semana que começa. 
 
Em 2016, a despesa do Ipern foi de R$ 1,57 bilhão. Segundo dados salariais de setembro, informada pela Searh, a folha potiguar suporta 37.054 aposentados e 10.484 pensionistas. No próximo ano, porém, o gasto chegará a R$ 2,95 bilhões, segundo o texto que aguarda votação para dezembro na Assembleia Legislativa do estado.  
 
As despesas fixadas do órgão de previdência vão representar 23,9% dos gastos estimados para o ano, superando até as maiores secretarias subordinadas ao Governo do Estado, como Saúde e Educação, que somarão, juntas, 21,87% das despesas. A Saúde ficará com R$ 1,4 bilhões (-12,9%), enquanto a Educação ficará com R$ 1,3 bi, com queda de – 14% em relação a 2016. 
 
Percentualmente, o crescimento da previdência não é o maior, entre os órgãos de estado. A Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e de Apoio à Reforma Agrária (Seara) deverá aumentar seus gastos em 128%. Da mesma forma, a Companhia de Habitação vai crescer 118,8% e a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) crescerá 109,4%.
 
Apesar disso, os três órgãos contam com gastos muito menores. A Semarh não deve ultrapassar 2,5% das despesas em 2017, enquanto os outros dois órgãos não chegam a 0,5%. Além disso, o crescimento desses órgãos fica ainda menor se for levado em conta a queda que tiveram em 2016, na comparação com 2015. A pasta de Meio Ambiente e Recursos Hídricos havia perdido 57%, a Seara, 66% – e a Companhia de Habitação 59%. Para comparação, do ano passado para 2016 o Ipern teve aumento de apenas 1,2%. 
 
Segundo publicado em reportagem do dia 19 de março, o governo calcula que 13,1 mil servidores da administração direta estadual estarão aptos a se aposentar nos próximos quatro anos. O número representa 25% – ou um quarto – do quadro de servidores estaduais. Somente até dezembro, mais de 6,6 mil já poderiam dar entrada no processo para receber o benefício. Outros 4,6 mil poderão fazer o mesmo em 2017.
 
LEIA MAIS 

Gasto com Previdência Social do RN vai aumentar 87% em 2017

 

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca