Governador Robinson Faria entra na AL pela porta dos fundos

Por SINSP/RN, 02 de fevereiro de 2017.

Após mais de um ano com salários atrasados, meses de conversas e tentativas de negociação com o Governo do Estado, sem nenhuma expectativa de regularização do pagamento dos salários, os servidores públicos do Executivo estão dispostos à parar todo o funcionalismo público estadual. No protesto desta quinta-feira (02), o Governador Robinson Faria não teve coragem de encarar os servidores públicos, que aguardavam a sua passagem em frente à Assembleia Legislativa, com bandeiras, faixas, carro de som como forma de denunciar à sociedade a sua indignação, o Governador quebrou o protocolo do tradicional desfile com a tropa de militares e entrou na Assembleia Legislativa pela porta dos fundos. 

 

 

Centenas de servidores públicos estaduais de mais de 20 entidades sindicais protestaram contra o atraso do pagamento dos salários e exigem medidas urgentes para a regularização e cumprimento do calendário de pagamento. Os servidores foram recebidos na Assembleia Legislativa com grades que cercaram toda a extensão do prédio e impediam que os servidores se aproximassem. As grades não foram diminuíram a mobilização. Participaram do protesto o SINSP, Sinpol, Sindaspe, Sindifern, Adepol, Sinai, Sinte, Assesp, ASSPMBM.

Os servidores do estado deixaram claro a sua insatisfação com a falta de compromisso e respeito do Governo com os servidores e com o serviço público estadual. Diante da falta de compromisso do Governo com os servidores, as entidades anunciaram a próxima atividade unificada de sindicatos civis e militares que acontecerá no próximo dia 15 de fevereiro, um dia de paralisação de todos os servidores estaduais,  de  em frente à Governadoria, onde será realizada uma assembleia geral e os servidores irão votar por deflagrar uma greve geral de todas a categorias por tempo indeterminado.

A direção do SINSP avalia como positiva a mobilização desta manhã: "Apesar de termos sido barrados, recebidos com grades, conseguimos passar a mensagem de que os servidores não suportam mais a falta de respeito do Governo com os servidores e com o serviço público. Pela primeira vez, o Governador mudou o protocolo e entrou pela porta dos fundos para não encarar os servidores. Isto mostra a força que temos. é hora de fortalecer e unificar cada vez mais a luta. Este desgoverno conseguiu unir servidores civis e militares, todos por uma só bandeira: Salário em dia, já!" Ressalta Janeayre Souto, Presidente do SINSP-RN.     

 

 

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca