Governo não consegue pagar férias atrasadas

Desde novembro o governo não paga o 1/3 de férias dos servidores da Saúde, problema que também atinge a folha da segurança e da educação. Em alguns casos, o valor chega a constar no contracheque. No final do ano, o governo se comprometeu com o Sindsaúde (Sindicato da Saúde) a pagar os atrasados de novembro e dezembro em uma folha suplementar, no dia 20 de janeiro.

O mesmo compromisso foi assumido com o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol). No entanto, o pagamento não foi feito.

Nesta quarta (20), o Sindsaúde foi recebido pelo chefe de gabinete da Secretaria de Planejamento (Seplan), Agnaldo Brito, que declarou: “Não tem dinheiro”.

Segundo ele, mesmo com o pagamento da segunda parcela do Fundo de Participação dos Estados (FPE), não foi possível pagar as férias atrasadas.

O Sindsaúde retornará na Seplan na sexta-feira (22), após um ato público, para cobrar que o pagamento das férias seja feito no salário de janeiro.

FONTE: Blog Carlos Santos, 22/01/2015

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca