Governo optou por explodir a Bomba no bolso dos Servidores, E fazer caixa em cima de parte do salário que será retirada!

Confira!

O governo do nosso estado preferiu escolher a opção de Paulo Guedes: estourar a bomba no bolso dos servidores. e aí, quem vai recolher as cinzas? Com a aprovação da PEC da Morte, a Reforma da Previdência do nosso Estado, ficou claro que o Governo do Estado resolveu e tem como meta o confisco de parte dos nossos salários para fazer caixa a custo do suor, do salário, do sacrifício dos servidores ativos, aposentados e pensionistas.

Assista o vídeo completo.

A opção do governo estadual em taxar o servidor aposentado que hoje é isento de pagar a previdência em 14%. Servidor esse que já pagou o seu IPERN por 30 ou mais anos de serviço. O governo fez uma opção simples: diminuir, subtrair, confiscar 14% dos aposentados e dos pensionistas. E outra opção, que não vamos esquecer, resolveu iniciar a sua alíquota com 11%, ao invés de 7,5% a 22% de forma progressiva, opção de governo. Para você ter uma ideia, lá no Estado do Maranhão, o governador Flávio Dino, do PCdoB, aplicou a alíquota de 7,5ª 22%, de forma progressiva. E lá os servidores pagavam 11%. Também manteve a isenção dos aposentados e pensionistas que hoje são isentos de pagar a previdência, aqui não, ficou claro o confisco, a sede por diminuir os nossos salários.

Além de toda essa maldade ainda está devendo duas folhas de salários atrasados, lá de 2018 (13⁰ e dezembro de 2018). Sem falar em 11 anos sem um centavo de reajuste salarial ou repasse da inflação do ano anterior, mas para os altos salários do estado, procuradores, delegados de polícia e auditores fiscais, esse governo concedeu16,38%, lembra?

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca