”Igreja defenderá iniciativas que preservem a democracia”, diz CNBB

POR SINSP/RN, 27/02/2020

A tentativa do presidente Jair Bolsonaro em convocar manifestação contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF) foi posta em cheque pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). “Se queremos defender a vida, precisamos defender o diálogo e a democracia. Ainda que haja inúmeros caminhos para isso, não podemos abrir mão do equilíbrio sadio entre os três poderes”, declarou o secretário-geral da instituição, dom Joel Portella.

O pronunciamento foi feito nesta quarta-feira (26/2), durante cerimônia de lançamento da Campanha da Fraternidade de 2020. Apesar de afirmar que a atitude de Bolsonaro precisaria ser melhor avaliada e entendida pela CNBB, dom Joel esclareceu que, para que haja preservação da vida, é necessário que exista corresponsabilidade de cada cidadão e daqueles que ocupam lideranças por meio do voto.

“A Igreja estará apoiando as iniciativas que preservem a democracia. Qualquer outra nós precisaremos ouvir, conhecer e até, quem sabe, interpelar”, completou o religioso. 

Por meio das redes sociais, Jair Bolsonaro disparou um vídeo, em tom dramático, convocando a população a defendê-lo em manifestação organizada pela extrema direita para defender o governo e protestar contra o Congresso e o STF. Para sustentar o pedido, a gravação faz referência à facada que, enquanto candidato, ele levou, e que “quase morreu” para defender o país.

“Ele foi chamado a lutar por nós. Ele comprou a briga por nós. Ele desafiou os poderosos por nós. Ele quase morreu por nós. Ele está enfrentando a esquerda corrupta e sanguinária por nós. Ele é a nossa única esperança de dias cada vez melhores. Ele precisa de nosso apoio nas ruas. Dia 15.3 vamos mostrar a força da família brasileira”, diz um trecho da legenda do vídeo. 

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca