Natal: Escola Municipal Terezinha Paulino participa de projeto com apoio da União Européia

Da Redação

Data de publicação: 02/01 15:53

Pioneirismo! É essa realidade que vivencia a Escola Municipal Terezinha Paulino. Inserida no projeto de Intercompreensão em Línguas Românticas, a escola é a primeira no mundo que tem a disciplina inserida na grade curricular. Nessa terça-feira (03) acontece às 9 horas o encerramento da primeira etapa do projeto. Os alunos com melhor desempenho vão receber prêmios como bicicletas, tablets e netbooks.

A iniciativa faz parte de um trabalho de pesquisa envolvendo a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, a União Européia, Universidade de Aveiro (Portugal) e Secretaria Municipal de Educação de Natal. O trabalho realizado na escola tem a coordenação da professora da UFRN, Selma Alas e do professor da rede municipal e doutorando em Lingüística, Rudson Gomes. A Escola Municipal Terezinha Paulino se localiza na Rua Matinhos, S/N Parque dos Coqueiros – Nossa Senhora da Apresentação.

De acordo com o professor Rudson Gomes, o objetivo é proporcionar a comunicação com o outro, cada um utilizando sua própria língua; e línguas românticas são as línguas de origem latina: português, espanhol, francês, italiano, catalão e romeno, foi desenvolvida uma pesquisa que procurou investigar como a inserção dessa abordagem na grade curricular do Ensino Fundamental pode atender essas necessidades.

Desde 16 de agosto de 2011, a Escola Municipal Terezinha Paulino é a primeira escola no mundo a ter a disciplina de “Intercompreensão de Línguas Românicas” na grade curricular, inclusive com material didático próprio, primeiro do gênero publicado no Brasil, por meio de uma parceria com a Prefeitura Municipal de Natal. Todas as semanas, três turmas do 9º ano participaram das aulas normalmente com caderneta de frequência e livro didático em Intercompreensão para verificar os efeitos na melhoria da aprendizagem em português, a língua materna deles.

Os primeiros resultados foram tão empolgantes que os pesquisadores (Selma e Rudson) passaram a integrar a equipe de formadores de Intercompreensão da União Européia. Os pesquisadores são os únicos fora da Europa que estão aptos em ensinar esta abordagem para professores de países como Chipre, Suíça, Espanha, Itália, Portugal e França. O pioneirismo de Natal no assunto já é reconhecido no universo acadêmico. Este ano um segundo projeto de extensão universitária com a UFRN vai ser aplicado em mais quatro escolas da rede municipal.

Fonte: Prefeitura do Natal

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca