Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica: educadores da rede pública podem fazer

O período de pré-inscrições de professores é até 13 de janeiro
Até 13 de janeiro, educadores que atuam nas redes públicas municipal e estadual de ensino e que estejam cadastrados no Educacenso na função Docente ou Tradutor Intérprete de Libras podem fazer sua pré-incrição no Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor). Em 2014, serão ofertadas 37.816 mil vagas em diversos cursos de licenciatura pelas instituições de ensino superior parceiras da Capes. A pré-inscrição é feita na Plataforma Freire.
Entre 14 de janeiro e 28 de fevereiro, a inscrições serão validadas pelas secretarias de educação de Estado ou municipais a qual o professor está vinculado.
A pré-inscrição e a validação não garantem a reserva de vaga para o educador. Para garantir o direito à matrícula na instituição de ensino superior que oferece o curso em que está interessado, o professor depende da aprovação no processo de seleção definido pela instituição e do atendimento às regras do programa para a formação das turmas.
Para concorrer a uma vaga nos cursos ofertados, os professores devem: realizar seu cadastro e pré-inscrição na Plataforma Freire, estar cadastrado no Educacenso na função Docente ou Tradutor Intérprete de Libras na rede pública de educação básica e ter sua pré-inscrição validada pela Secretaria de educação ou órgão equivalente a que estiver vinculado.
Mais informações pela Central de Atendimento, no número 0800 616161, opção 7, ou pelo Fale Conosco.
Parfor
O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) visa induzir e fomentar a oferta de educação superior, gratuita e de qualidade, para professores em exercício na rede pública de educação básica, para que estes profissionais possam obter a formação exigida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB e contribuam para a melhoria da qualidade da educação básica no País.
O programa oferta turmas nas modalidades licenciatura, para docentes ou tradutores intérpretes de Libras em exercício na rede pública da educação básica que não tenham formação superior ou que mesmo tendo essa formação se disponham a realizar curso de licenciatura na etapa/disciplina em que atua em sala de aula; segunda licenciatura, para professores licenciados que estejam em exercício há pelo menos três anos na rede pública de educação básica e que atuem em área distinta da sua formação inicial, ou para profissionais licenciados que atuam como tradutor intérprete de Libras na rede pública de Educação Básica; e Formação pedagógica, para docentes ou tradutores intérpretes de Libras graduados não licenciados que se encontram no exercício da docência na rede pública da educação básica
error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca