Prefeitura desconta, mas não repassa auxílio-transporte para os professores

Da Redação

O servidor público que necessita utilizar o transporte público para se deslocar tem descontado 6% de seu salário no contracheque mensal. Alguns optaram por receber o auxílio-transporte, no qual o servidor recebe o valor referente aos vales. Quem já fez esta opção não costuma ter problemas. No entanto, a dificuldade está para aqueles que têm o desconto debitado do contracheque para que este seja revertido em crédito no cartão de passagem. Isso não tem acontecido e os servidores estão sem acesso aos meios de locomoção.

Os professores da rede municipal tem tido o debito no contracheque, mas vale não é dado aos professores.

O secretário municipal de Educação (SME), Walter Fonseca, disse que a Secretaria não está em débito e que o problema está acontecendo porque outras secretarias estão com pagamento atrasado e que o Seturn libera apenas para todas de uma única vez”, diz a sindicalista.

A reportagem de O Jornal de Hoje procurou o secretário de educação Walter Fonseca e este informou que a liberação dos créditos para os cartões de passagem só é feita quando todas as secretarias estão com os pagamentos regularizados. “Cada secretaria faz o seu pagamento, mas o Seturn tem a Prefeitura do Natal como um contrato global. Então, o órgão não libera os créditos por secretaria. Faz isso apenas quando todas as pastas estão em dia, o que não é o caso”, afirma o secretário, informando que a responsabilidade deste ‘contrato global’ seria da Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional (Segelm).

Questionado se existem débitos referentes à própria SME, o secretário informou que existe um atraso de um mês. “Por conta da suspensão de fornecimento houve um pequeno atraso sim. Não adianta a secretaria pagar e os professores não receberem. Mas quando esta questão for regularizada, nós pagaremos”, completou Walter Fonseca.

O secretário Sylvio Eugênio deverá passar a responder pela Segelm a partir da próxima semana e durante esta está tomando ciência das questões da Secretaria. No entanto, ao ser informado sobre o problema referente aos vales-transportes, Sylvio Eugênio garantiu que “a Prefeitura do Natal não medirá esforços para resolver esta situação com a brevidade e a agilidade que a situação exige”.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca