Rápidas

ESCLARECIMENTOS A RESPEITO DO PLANO DE CARREIRA DOS FUNCIONÁRIOS DA REDE ESTADUAL

O nosso blog dará alguns esclarecimentos a respeito do Plano de Carreira dos funcionários aprovado na última quarta-feira (30), esperamos que esses esclarecimentos sejam úteis a você:

1 – O Plano de Carreira dos funcionários contemplará todos os funcionários. Incluindo ai os inativos e pensionistas, conforme o artigo 35;

2 – Em até quinze dias será formada uma Comissão de Enquadramento e acompanhamento do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração de acordo com o artigo 11º, do Plano de carreira aprovada. Essa comissão terá cento e vinte dias para realizar o enquadramento de todos os funcionários;

3 – Orientamos a todos os funcionários, organizarem toda a sua documentação que será necessária para o Enquadramento. Sugerimos juntar todos os documentos, ou seja, toda documentação que trate da titulação do funcionário no atual cargo e da sua educação formal;

4 – Com esse Plano de Cargos, Carreira e Remuneração, o governo estadual cria o Quadro Único, com isso o Estado do Rio Grande do Norte garante uma Carreira , ou seja, o governo estadual cria uma Carreira Gerencial;

5 – Todos os funcionários serão enquadrados levando em consideração o seu cargo hoje, ou seja, ASG, TED e TNS. Após o enquadramento os funcionários passarão para a seguinte nomenclatura: ASG – Grupo de Nível Operacional (GNO), TED – Grupo de Nível Médio (GNM) e o TNS – Grupo de Nível Superior (GNS);

6 – Após três anos da implantação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos funcionários os mesmos serão promovidos, mudará de nível gerencial. Essa mudança levará em conta o Desempenho e a Capacitação de cada funcionário. Cada cargo contém três níveis gerenciais;

7 – A tabela salarial foi construída levando em conta a seguinte forma: O inicial do GNO = Um salário Mínimo e meio; o inicial do GNM = Dois Salários Mínimos e Meio e o inicial do GNS = Cinco Salários Mínimos. Entre o Piso inicial e o Teto de cada classe foi usado o mecanismo de vinte por cento de diferença. De acordo com informações colhidas, após levantamento realizado pelo governo o mesmo constatou que oitenta por cento dos funcionários ganham hoje até um salário mínimo e meio;

8 – O Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos funcionário terá implementado 50% do seu efeito financeiro em 01 de novembro de 2010, 25% em primeiro de março de 2011, fazendo um total de 75% e mais 25% em primeiro de setembro de 2011 realizando a integralização do Plano;

9 – Por ocasião do Enquadramento os funcionários que se encontram cedidos, ou seja, fora do seu Órgão de Lotação, não precisam retornar para o seu órgão de lotação, já que o governo estadual construiu um Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos funcionários, constituindo uma Carreira Única no estado. Terão que retornar ao seu Órgão de Lotação o funcionário que estiver cedido a qualquer órgão fora do âmbito estadual.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca