Relator da Comissão de Educação apresenta PNE no Senado

Plano define metas que o Brasil deve atingir na Educação em dez anos
O relator do Plano Nacional de Educação (PNE, PLS 103/12) na Comissão de Educação (CE) do Senado, senador Alvaro Dias (PSDB/PR), apresentou hoje o texto. Na reunião, foi concedida vista coletiva ao PNE. O projeto deve retornar à pauta da Comissão de Educação da casa na próxima semana.
O PNE define as principais metas que o Brasil deve atingir na Educação ao longo de dez anos de vigência
Entre os avanços encontrados no novo texto, estão alguns pontos defendidos pelo Todos Pela Educação, como: a inclusão de estratégia específica para o ensino da matemática; a inclusão do uso pedagógico das avaliações; a articulação entre formação dos professores e base nacional comum; a inclusão da estratégia de articulação com a família e comunidade; a inclusão da estratégia da prática esportiva relacionada à escola; a inclusão do termo “Educação Integral”; a inclusão da gestão na meta 20, que trata de financiamento e a inclusão de estratégia focalizando os municípios mais vulneráveis.
O relatório é resultado de sete audiências públicas realizadas pela comissão com a sociedade, diversos especialistas, representantes de entidades da área e gestores das três esferas de governo.
Ao todo, foram apresentadas 48 emendas na CE, muitas com o objetivo de reparar modificações feitas pelas outras comissões da casa que analisaram o texto antes (leia mais sobre o processo de tramitação do PNE abaixo).
A CE propõe mecanismos que foram suprimidos como: previsão de que as conferências nacionais de educação sejam antecedidas por conferências estaduais e municipais; reinserção do prazo de um ano para que estados e municípios elaborem os seus respectivos planos estaduais e municipais de Educação; reinclusão do prazo de dois anos para que os entes federados disciplinem a gestão democrática da Educação pública nos respectivos âmbitos de atuação, e também a reinserção do prazo de dois anos para que o poder público institua, em lei específica, o Sistema Nacional de Educação.
Tramitação
Antes de chegar à Comissão de Educação, o PNE foi aprovado nas comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Somente após essas fases o texto pode ser votado pelos senadores em plenário.
O PNE está em tramitação no Congresso Nacional desde 15 de dezembro de 2010. A aprovação na Câmara se deu apenas em outubro do ano passado. Cerca de 3 mil emendas foram sugeridas até essa etapa.
Acompanhe aqui a tramitação do PNE no Senado.
FONTE: Todos Pela Educação
error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca