Sebastião Salgado lança manifesto em defesa dos índios ante a covid-19

POR RBA, 03/05/2020

Vídeo divulgado pelo fotógrafo neste domingo apela a governo brasileiro a agir para retirar invasores ilegais das terras indígenas

O fotógrafo adverte que os índios estão “ainda mais despreparados para enfrentar as doenças dos brancos

São Paulo – O fotógrafo Sebastião Salgado e sua mulher, a designer gráfica Lélia Wanick, estão liderando uma campanha em defesa das populações indígenas do Brasil ante a crise de covid-19. Em vídeo divulgado neste domingo (3), o fotógrafo apela aos dirigentes do país pela vida das populações indígenas.

A campanha tem apoio de artistas de diversas nacionalidades, contando com nomes como os cantores Chico Buarque, Caetano Veloso, Paul MacCartney, Madona e Sting; o escritor Mário Vargas Llosa, os cineastas Pedro Almodóvar e Fernando Meireles.

A crise da covid-19 representa para os índios um risco ainda mais violento do que para outras populações. O fotógrafo adverte que os índios estão “ainda mais despreparados para enfrentar as doenças dos brancos. Os indígenas brasileiros têm sido vítimas de epidemias há mais de 500 anos. Mas agora se junta a essa ameaça o relaxamento da vigilância do Estado, as invasões de garimpeiros, madeireiros e fazendeiros ilegais e os incêndios criminosos, que aumentaram nas últimas semanas”.

O Brasil tem o maior número de grupos indígenas isolados em todo o planeta. A campanha defende que dirigentes dos três poderes no país criem uma força-tarefa para retirar das terras indígenas os invasores ilegais e possa garantir a proteção à saúde dessas populações.

A campanha tem um manifesto com o título “Ajude-nos a proteger os índios da Amazônia da covid-19”, que foi publicado neste domingo (3) peloJournal du Dimanche. Ao todo, o documento é assinado por 50 personalidades que apoiam a iniciativa do artista.

Confira o vídeo

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca