Sem concursos, governo gastou R$ 212 milhões apenas com terceirização de mão de obra no 1° semestre

Entre janeiro e junho de 2021 o governo do RN gastou R$ 212.568.065,85 com mão de obra terceirizada. Esse valor mostra como o Estado opta pela terceirização do serviço público, em detrimento a realização de concursos para preencher vagas ociosas no Executivo.

Vale lembrar que esses dados são relativos apenas a mão de obra terceirizada de maneira formal, com as empresas que vencem licitações do Estado. Nesses números não entram os cargos comissionados, estagiários ou bolsistas.

Esse valor é equivalente a uma média mensal de R$ 35 milhões mensais e estão disponíveis no Portal da Transparência.

Contratos mais caros

A empresa JMT ganhou R$ 71.698.868,99 com o governo nesse primeiro semestre de 2021. Já a Interbrasil lucrou R$ 60.212,947,66 no primeiro semestre, locando mão de obra terceirizada para os órgãos do Estado.

Terceirização da segurança

Em relação a segurança terceirizada vários contratos ultrapassaram valores milionários: Interfort ganhou R$ 19.560.382,31; a RN Segurança R$ 11.215.299,26; a Neutron Segurança R$ 8.169.025,20; a Natal Tecnologia e Segurança R$ 3.708.128,00 e a DMB Segurança Privada R$ 2.591.208,96

Terceirizados não contribuem para a previdência

Se o governo realizar concursos públicos e trocar terceirizados por servidores de carreira, economizaria milhões todos os meses. Isso porque além do governo ter de arcar com os contratos das empresas, que são mais caros que os salários dos servidores, essas mesmas pessoas terceirizadas não contribuem para a previdência estadual.

Se essas vagas fossem destinadas em concursos públicos, o IPERN poderia arrecadar quantias milionárias. A terceirização prejudica o serviço público, agrava a situação da previdência estadual e nada contribui para a manutenção dos servidores de carreira.

Saiba mais:

Estado gasta R$ 28 milhões a mais pagando merendeiras terceirizadas ao invés de fazer concurso público

Governadora publica foto com terceirizados e eleitor questiona: “por que será?”

Governo gasta mais de R$ 250 milhões com 7 mil terceirizados

Contratos com vigilantes terceirizados variam entre R$ 4.630,27 e R$ 11.196,06

Estado gasta 700 mil por mês com condutores de ambulância terceirizados

SINSP/RN, 29/07/2021

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca