Servidores do estado aderem à greve do dia 28 de abril

POR SINSP/RN 
 Na tarde da última quarta-feira (12), o SINSP e demais entidades que compõem o Fórum Estadual de Servidores se reuniram para fazer uma avaliação do movimento que vem sendo desenvolvido desde o ano passado, com o principal objetivo de lutar pela regularização do pagamento dos salários dos servidores em dia.

A avaliação foi positiva, pois foram alcançados diversos avanços. Com destaque para a forte atuação do Fórum e dos servidores na aprovação da Lei Orçamentária Anual para 2017, quando por força das categorias nas galerias e dos sindicatos nos gabinetes foi possível alterar, o texto que seria extremamente prejudicial aos servidores.

Entretanto a partir de agora, os sindicatos decidiram que além de dialogar, é preciso desenvolver ações que obriguem o Executivo tomar decisões que solucionem o problema do atraso no pagamento dos salários. As entidades não admitem este discurso de “falta de recursos” pois, de acordo com o Sindicato dos auditores fiscais (SINDIFERN), a cada mês o Estado do RN arrecada mais que ano anterior. O Governador Robinson Faria precisa priorizar os servidores e o serviço público.

 Foi deliberado que todas as categorias vão aderir à greve nacional no próximo dia 28 de abril, contra a reforma da previdência e trabalhista. O Fórum propõe trazer também a pauta local que são as mensagens 118, 119 e 110 enviadas à Assembleia Legislativa pelo Governo do Estado, elas tratam da reforma da previdência, do congelamento dos gastos públicos por 20 anos e do reajuste salarial para cargos comissionados, quando muitas categorias não recebem, sequer a reposição da inflação há sete anos.

O Fórum também vai atuar na Assembleia Legislativa, visitando os deputados estaduais para pressionar que estas mensagens sejam rejeitadas pela casa, na sua integralidade, fazendo uma campanha forte contra todos aqueles que se posicionarem contra os servidores e em favor do Governo.

Participaram da reunião as seguintes entidades: SINSP, Sindifern, Sinai, Sinpol, Sindsaúde.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca