Servidores dos CMEIs de Mãe Luiza param e pais tentam reunião com secretário de Educação

Republico matéria do jornal Tribunal do Norte, 25/09/12

Mães, pais e filhos foram na manhã desta terça-feira (25) à Secretaria Municipal de Educação (SME) na tentativa de uma audiência com o secretário Walter Fonseca. O motivo da manifestação é que todos os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) do bairro de Mãe Luiza estão fechados.

Os funcionários tercerizados alegam que estão sem receber salário e vales-transporte há dois meses e por isso pararam as atividades hoje. Isabel Torres, membro do Conselho Tutelar Leste e que também está na Secretaria, reitera que os Centros não funcionam apenas através dos professores. “Os CMEIs não funcionam apenas com os educadores concursados e sim com a ajuda dos merendeiros, os vigias, a parte do apoio. A escola começa na entrada, com o porteiro”, afirma.

Margareth Jucá de Medeiros, que possui a guarda de 4 sobrinhos, também está a espera da audiência na secretaria. Ela explica que a ação ocorreu quando as mães chegaram à escola e encontraram o local fechado.”Nós mobilizamos as mães que estavam lá pra tomar uma atitude e cobrar o direito que está sendo violado das crianças”, diz. “Eu preciso trabalhar e com quem que eu vou deixar as crianças?”, conclui.

Membro do Conselho Tutela Leste, Isabel Torres faz coro à reclamação de Margareth Jucá. “As crianças estão vulneráveis, porque quando elas estão em casa ficam em situação de risco, e as mães deixam de trabalhar. Deixam de ganhar os seus salários porque não tem onde deixar as crianças”, reitera.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca