SINSP cobra de secretário demandas retidas pela Educação

POR SINSPRN, 18/11/2020

A direção do SINSP esteve em audiência com o secretário de Educação, Getúlio Marques, para mais uma vez cobrar questões ainda não apresentadas pela SEEC, mesmo depois de 1 ano e 3 meses de solicitações protocoladas oficialmente. Dentre os pedidos, estão os impactos financeiros para o Estado após os reajustes do magistério em 2019 (4,17) e 2020 (12,84). Apesar da longa espera, o SINSP segue sem respostas após reunião desta quarta-feira (18).

O secretário afirmou que dará as informações solicitadas pelo sindicato até o dia 30 de novembro. O SINSP também solicitou o impacto à folha salarial com o grande número de horas suplementares distribuídas pela SEEC e informações sobre disposição da GRG na Educação.

Presidente do SINSP exige explicações sobre convocações de servidores por Direds

Janeayre Souto aproveitou a audiência com o secretário de Educação para cobrar explicações sobre o caso da 1ª Dired, de Natal, que convocou funcionários para voltarem imediatamente ao trabalho, mesmo sem um chamado da secretária de Educação e Governo do Estado. Muitos desses trabalhadores estão no grupo de risco e sofrem com doenças.

O secretário informou que vai tomar as medidas cabíveis, pois a convocação está proibida.

O caso da 1ª Dired é parecido com o que está acontecendo em outras regiões como Mossoró e Pau dos Ferros.

Reiteramos que é de extrema irresponsabilidade das Direds insistirem pela volta dos trabalhadores que estão em casa para o retorno de suas funções presenciais. O Rio Grande do Norte já regista 81.312 casos confirmados, além de 2.577 mortos por causa do vírus, até esta quarta-feira.

O que vemos, no entanto, infelizmente, é o tratamento ainda discriminatório e negligente ao servidor. Não bastasse trabalhar sem reajuste desde 2010, ainda lhes ignora o direito à própria vida.

Saiba mais:

SINSP cobra protocolo sanitário no retorno de servidores em audiência com secretário de Educação

Direc’s continuam obrigando servidores ao trabalho presencial durante pandemia

Mesmo em grupo de risco, servidora é insistentemente convocada a comparecer em local de trabalho

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca