SINSP visita Central do Cidadão e comprova falta de condições de trabalho para servidores

POR SINSP/RN, 07/12/2020

A presidente do SINSP vistoriou a Central do Cidadão do Via Direta, em Natal, e confirmou o descaso do governo com seus servidores que atendem a população na capital do Estado. No local não há anteparo nos guichês de atendimento, fazendo com que a população e os servidores públicos corram um risco ainda maior de contaminação.

Todas as mesas de atendimento estão expostas, sem nenhuma proteção, diferentemente do que o Estado afirma em decreto. Isso somado a grande fila que se estende na parte externa do local. O que ainda vai piorar pois atualmente apenas há o serviço do ITEP na Central, mas nesta terça (08) o atendimento do Procon volta a ser feito no mesmo local.

Máscaras fracas e guardadas

Além disso, a direção da Central do Cidadão confirmou que até têm máscaras para os servidores, mas são apenas duas por pessoa e o material dela é fraco, não sendo suficiente para proteção dos trabalhadores. Com isso, nenhum servidor se arrisca em usá-la, nem a própria gerente do local.

Servidora idosa do ITEP é obrigada a trabalhar

Com a presença do sindicato, uma servidora de 67 anos fez um relato de preocupação com a sua vida. Obrigada a continuar trabalhando, a mulher informou que tinha acabado de retornar do médico na tentativa de ter um atestado de que sua saúde está debilitada, e que sair de casa a faz correr risco de vida. Hipertensa e diabética, a servidora disse que “ama trabalhar, mas agora é hora de cuidar da saúde”.

Número de internações está crescendo no RN

O número de internações hospitalares está crescendo em todo o Rio Grande do Norte, seguindo tendência nacional. O governo tem a obrigação de cuidar de sua população e de seus funcionários. Atualmente o RN passa dos 97 mil casos e 2.700 mortes. Dados da própria secretaria de Saúde mostram que mais da metade dos leitos críticos de Covid estão ocupados no Estado.

SINSP vai responsabilizar a SEAD

O SINSP irá responsabilizar a SEAD judicialmente por doenças que venham ocorrer com os servidores por ocasião da falta de Equipamentos de Proteção Individual nos locais de trabalho. Com os casos aumentando, não devemos colocar em risco a vida dos servidores, e vamos responsabilizar a secretaria e o governo se isso vier a acontecer.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca