Tarifa de ônibus passa para R$ 2,40

Da Redação

Salário sobe 7,5% e reajuste de ônibus é 9,09%

A tarifa de ônibus em Natal será de R$ 2,40 a partir do dia 18 de maio (sábado). O reajuste corresponde a um aumento de 9,09% em relação a tarifa atual, R$ 2,20. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) confirmou o reajuste na tarde desta sexta-feira. O novo valor das passagens de ônibus e transporte alternativo foi aprovado pelo Conselho de Mobilidade Urbana de Natal, formado por membros da sociedade civil. De acordo com a informação divulgada pela Semob, o reajuste é menor do que o percentual de inflação acumulada durante 28 meses, que teria sido de 15,54%. O valor praticado é menor que o pedido pelos empresários, que era de R$ 2,75.

A secretária de Mobilidade Urbana de Natal, Elequicina dos Santos, espera que a população receba a notícia de forma pacífica. “Vamos mostrar a situação e explicar que precisamos de um equilíbrio financeiro. Nós lamentamos o reajuste tarifário, mas temos que fazer para poder trabalhar. Hoje está difícil atender algumas demandas das comunidades pois a situação do sistema de transporte público de Natal que encontramos quando assumimos a secretaria era muito grave. Não podemos exigir linhas a mais se não há equilíbrio financeiro. O valor de R$ 2,20 não cobre o sistema atualmente”, afirmou. Nenhuma exigência foi feita às empresas de transporte de Natal, no momento.

O aumento de R$ 0,20 foi aprovado depois da apresentação de um estudo sobre a tarifa feita por técnicos do Departamento de Estudos e Projetos da secretaria. A alta carga tributária e o reajuste do preço do combustível motivaram a mudança da tarifa, explicou a Semob. Segundo os técnicos, uma das dificuldades para a formação do preço da passagem de ônibus está no alto valor do imposto cobrado no combustível pelo Governo do Estado. De acordo com levantamento feito pela própria Semob em João Pessoa, onde a tarifa é R$ 2,30, o ICMS do diesel é de 2%, enquanto em Natal a alíquota do ICMS é de 25%, a mais alta do país.

A única forma de redução do valor cobrado pelas passagens de ônibus seria a implantação de uma política de subsídios para o transporte público. “Uma das nossas lutas no Fórum de Secretários de Mobilidade do Brasil é pedir aos governos federal e estadual que subsidiem o transporte público para que seja possível praticar uma tarifa mais baixa”, disse.

saiba mais
Tarifa de ônibus será a segunda mais cara do NE
Licitação do sistema está prevista para o final do ano
Além do alto valor tributário e do reajuste do preço do combustível, o terceiro fator que implica na alta da tarifa cobrado à população, explicou a Semob, são os custos operacionais, ou seja, pagamento de pessoal. O aumento tarifário é anunciado logo depois da confirmação do reajuste de 7,5% aos rodoviários, negociado entre os sindicatos patronal e da categoria, que elevou de R$ 1.350,00 para R$ 1.451,00 o salário-base do motorista e de R$ 810,00 para R$ 870,00 o salário base do cobrador de ônibus.

A tarifa mais cara é praticada em Salvador e custa R$ 2,80, segundo dados da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). O valor de R$ 2,40 é o mesmo que foi revogado em setembro de 2012 após diversos protestos de manifestantes nas ruas de Natal, onde ônibus foram queimados e as ruas interrompidas pelo movimento batizado de “Revolta do Busão”.

FOTO: Alex Régis

FONTE: Tribuna do Norte, Gabriela Freire – repórter

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca