Atendimento presencial está proibido: Administração e educação se desentendem e confundem servidores

POR SINSP/RN, 03/02/2021

Neste momento o atendimento presencial está suspenso para todos os servidores do Estado do RN, menos os que trabalham em serviços essenciais como saúde e segurança. Essa medida está valendo até os leitos hospitalares tiverem taxas de ocupação abaixo de 80%. Na manhã desta quarta-feira (03), a ocupação era de 95%.

Essa medida está descrita na Portaria Conjunta n° 01/2021, da SEAD e SESAP, e vale para todo o serviço público, inclusive educação.

Quatro dias depois da publicação da Portaria, a secretaria de Educação soltou o Comunicado 002/2021, que permite o atendimento presencial nas escolas, podendo até mesmo ter o atendimento ao público. Porém, o comunicado não tem poder superior a Portaria. Então, o que os servidores devem seguir e o que está valendo neste momento é a Portaria Conjunta n° 01/2021.

Os diretores de escolas não podem convocar os servidores para exercer o atendimento presencial, pois assim estão descumprindo ordens do governo, como a própria SEEC faz ao emitir comunicado desrespeitando totalmente medidas acima de sua competência. 

Exigir a presença dos servidores nas escolas, onde não há trabalho para se fazer durante a pandemia é assédio moral por parte dos diretores e da secretaria de Educação!

Saiba mais:

Trabalho presencial está suspenso

Trabalho remoto: após pressão, governo atende solicitação do SINSP

Governo atende solicitação do SINSP e prepara Portaria implatando regime de trabalho remoto para servidores

Teletrabalho: SINSP solicita medida urgente da governadora

Para secretaria de Educação recebimento de documentos é trabalho essencial durante pandemia

Com 94% dos leitos ocupados, secretaria de Educação descumpre governo e recomenda trabalho presencial nas escolas do Estado

Secretário de Educação afirma que não vai cumprir a Portaria e vai recomendar atendimento presencial em escolas

Secretaria define elaboração de Plano de Trabalho e aprovação no Conselho Escolar como exigências para trabalho presencial

Trabalho presencial: servidor que não pode ir às escolas só precisa informar gestor por escrito

Diretor da 1ª Direc afirma que vai manter trabalho presencial mesmo após publicação de Portaria

Após contato com o SINSP, diretora de escola de Caicó recua e se compromete a respeitar Portaria

Diretora de Escola em Umarizal obriga funcionários a trabalhar durante pandemia

SINSP visita Escola Aldo Fernandes, comprova que gestores não respeitam decreto do Estado e põe saúde de servidor em risco

Direção do SINSP visita escolas e constata falta de material de proteção para funcionários

Diretores do CEJA Senador Guerra, em Caicó, insistem em convocar servidores mesmo após Portaria do Estado

Mesmo com Portaria, diretora da 15ª Direc está obrigando servidores a atenderem o público

Diretora da Escola Calpúrnia Caldas volta atrás e vai obrigar servidores a trabalhar presencialmente

 SESAP – PORTARIA CONJUNTA Nº 01-SEAD-SESAP – Teletrabalho.pdf
 Comunicado 02 – Escolas.pdf

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca