CIENTEC

CIENTEC É ANTECIPADA PARA JULHO
Repúblico matéria do Jornal Tribuna do Norte, Natal, 13/04/2010


Este ano, a Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (Cientec) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que tradicionalmente é realizada em outubro, começa mais cedo. A XVI edição será de 25 a 30 de julho, junto com a 62ª reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece em Natal. Por isso, os estudantes interessados devem inscrever trabalhos para seleção até o dia 03 de maio, através do site www.cientec.ufrn.br.

O tema da Cientec 2010 “UFRN: produzindo saberes, compreendendo a vida”, faz um paralelo com o que será tratado na SBPC, “Ciências do Mar: herança para o futuro”, segundo a coordenadora da Cientec, Rita Luzia Santos. “Entendemos que o tema da SBPC aborda a continuidade da vida, e como a Cientec é diversificada, não pudemos usar um tema restrito a uma área da ciência”, comentou.

O evento cresce a cada ano e na edição de 2010 a programação promete ser ainda mais ampla e diversificada, com novidades que prometem atrair o público, uma média de 15 mil visitantes por dia, ao universo do conhecimento científico. Serão 100 estandes com trabalhos acadêmicos de cunho científico e cultural, e exposições da Prefeitura de Natal e do Governo do Estado, este último com parceria inédita.

“A Cientec vai promover, ainda, mais de 40 eventos em todo o Campus da Av. Salgado Filho”, disse. Após vários anos fora do evento, o Museu Câmara Cascudo, órgão suplementar da UFRN, volta a participar com o Parque da Ciência e Amostra de Arqueologia da UFRN. O Parque reunirá três espaços interativos com equipamentos e experiências em Física, Química e Biologia: “Espaço da Vida”, “Química em cena” e “Física interativa”.

O professor José Ferreira Neto, coordenador do Parque, explica que as atrações terão cunho lúdico que vão envolver crianças e adultos. “Terão peixes de águas doce e salgada, vida microscópica, apresentações teatrais de química e ainda experimentos de física, além uma das primeiras máquinas criadas pelo homem, a alavancagem”, adianta Ferreira.

A amostra arqueológica, por sua vez, será uma oportunidade única para o grande público enriquecer o conhecimento acerca da arqueologia potiguar. “Esse acervo do Museu, especificamente, tem mais de quatro mil peças coletadas pelos pesquisadores em trabalhos de campo, mas foram expostos apenas uma vez, no ano passado, hoje se encontram no laboratório para serem estudados”, explicou a coordenadora do Museu, Sônia Othon.

Do acervo serão selecionadas para a Cientec, peças em cerâmica, do período da pedra lascada, e etc. Outra grande atração para esse ano é a primeira participação da Escola de Ciências e Tecnologia da UFRN, que foi inaugurada há um ano. A unidade levará à Cientec as propostas de estimular o estudo da ciência e atrair patrocinadores para os estudos.

A primeira se dará por meio de uma Olimpíada Potiguar de Ciência e Tecnologia. O público infanto-juvenil poderá produzir textos e desenhos acerca do que será projetado no espaço, e os melhores serão premiados. “Queremos ampliar o número de interessados na pesquisa científica, e a Cientec é uma oportunidade porque são milhares de pessoas que circulam todo dia”, explica a coordenadora da Escola, Zulmira Carvalho.

A ideia é que a Olimpíada possa tomar proporções maiores, por meio de patrocínios e editais específicos de incentivo à pesquisa.

Abertas até 30 de abril inscrições para SBPC

A 62ª reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que também acontece de 25 a 30 de julho, na UFRN, está com inscrições abertas a partir de hoje até 30 de abril para trabalhos da SBPC Jovem. O objetivo é estimular adolescentes ao contato dinâmico com a ciência e os cientistas, além da prática científica, através de exposições, oficinas, conferências, vídeos e filmes.

Podem se inscrever estudantes universitários interessados em ministrar cursos, que serão voltados para os alunos de Ensinos Fundamental e Médio. Segundo a coordenadora da SBPC Jovem, Ângela Almeida, a programação proposta terá os custos avaliados. “Até 30 de maio teremos os detalhes, as inscrições são gratuitas”, informou.

O SBPC se divide ainda em SBPC Sênior e SBPC Cultural. A programação Sênior encerrou as inscrições mas o número de trabalhos ainda não foi divulgado. Ela será composta por simpósios, mesas-redondas, encontros, assembléias e sessões especiais, conferências, minicursos e comunicações científicas em sessões de pôsteres.

Valorizando a cultura brasileira, a SBPC Cultural promove a apresentação de atividades que destacam as expressões de valores artísticos locais e regionais. Em 25 de maio iniciam as inscrições para os minicursos. Há ainda a mostra ExpoT&C, que reúne expositores de projetos e realizações em ciência e tecnologia de universidades, empresas, institutos de pesquisa, agências de fomento e secretarias de governo.

Durante o evento acontecem ainda exposições institucionais, feiras de livro e outras modalidades de exposição. O evento tem patrocínio do Governo do Estado, com aporte de R$ 6000 mil e da Prefeitura de Natal, que disponibilizou R$200 mil. Esses foram os valores acordados.

Mossoró

Antecipando o evento, será realizada de amanhã (14) a 16 de abril, a Reunião Regional da SBPC, na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), em Mossoró. O foco do encontro é o desenvolvimento sustentável do semiárido, com participação de gestores de ciência e tecnologia, professores, pesquisadores, alunos de graduação e profissionais de diversas áreas.

A abertura será às 19h de hoje, no Expocenter da Ufersa, com a presença do presidente nacional da SPBC, Antônio Rauppm, autoridades locais e estaduais. O diretor do Instituto Nacional do Semiárido (INSA/ MCT), Roberto Germano Costa, vai proferir a conferência magna “Semiárido brasileiro: o paradigma das oportunidades”.

Amanhã, as atividades iniciam às 8h com minicursos, conferências e mesas-redondas. Pesquisadores renomados vão abordar, entre outros temas polêmicos, a transposição do Rio São Francisco e da exploração de petróleo no semiárido. Em paralelo ocorre uma programação voltada para estudantes do ensino fundamental e médio, a SBPC Mirim, e apresentações orais e em pôsteres de trabalhos de pesquisa da Uern.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca