Denúncia

A ESCOLA ESTADUAL GILNEY DE SOUZA NA CIDADE DE SÃO MIGUEL CLAMA POR SOCORRO

A escola Estadual Gilney de Souza tem enfrentado problemas de estrutura.

São mais de 1000 (mil) alunos matriculados e o espaço tem sido insuficiente para o bom desenvolvimento das atividades pedagógicas.

Só para se ter uma idéia, no turno vespertino os alunos aglomeram-se em número de até 58 por sala. Impossível ao professor dá uma boa aula devido as condições de superlotação e ventilação insuficiente.

Além disso, a atual direção da escola já pediu desde fevereiro alguns equipamentos para a escola, mas até agora, nenhuma resposta foi dada pela SEEC.

Professores não têm espaço apropriado sequer para acomodar seu material. Até para fazer o registro da freqüência é preciso tomar carteira emprestado ao aluno ou sentar-se com sua pasta no colo e abrir seu diário de classe.

No entanto, apesar das dificuldades, todos os envolvidos no processo ensino-aprendizagem daquela escola tem-se empenhado para fazer o melhor. É a força e a boa vontade dos educadores que fazem com que o rendimento dos alunos seja melhorado a cada ano. A escola aprovou mais de 70 alunos nos vestibulares de várias universidades em 2010.

O nosso blog se soma aos trabalhadores em educação da Escola Estadual Gilney de Souza e cobra da Secrtaria de Estado da Educação e da Cultura todas as providências no sentido de reverter a falta de estrutura em que se encontra hoje a escola.

A educação pública pede Socorro!

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca