Direção do SINSP visita escolas e constata falta de material de proteção para funcionários

POR SINSP/RN, 14/09/2020

Diretoria do SINSP visitou escolas de bairros da região central de Natal

• Visita tinha objetivo de verificar condições de trabalho dos servidores

• Maioria das escolas estava fechada

• Escola Felipe Guerra estava aberta e com funcionários desprotegidos

• Professores cumprem funções remotas, mas demais funcionários são obrigados a dar expediente


A direção do SINSP realizou visitou escolas estaduais na região central de Natal, na manhã desta segunda-feira (14) e pôde observar de perto a ausência do uso de equipamentos de proteção individual por parte dos funcionários que estão obrigados a enfrentar a pandemia diariamente e ir aos seus locais de trabalho. A vistoria foi realizada pela presidenta do SINSP/RN, Janeayre Souto, e os diretores Ubiratan Barbosa e Maria José Justino.

Algumas escolas estavam fechadas, como: Alberto Torres e Augusto Severo. Atheneu estava aberta, porém sem funcionários. Enquanto isso, a Escola Felipe Guerra (conhecida como Supletivo) estava aberta e com funcionários desprotegidos. Os funcionários não estão recebendo os materiais de proteção prometidos pela Secretaria de Educação. Nenhum utilizava protetor facial de acrílico, e as máscaras usadas eram trazidas pelos próprios servidores de suas casas.

Enquanto professores estão dispensados de atividades presenciais, os demais servidores seguem se encaminhando às atividades nos colégios, apesar do governo já ter confirmado que em 2020 não haverá aulas presencias na rede estadual de ensino.

Saiba Mais:

SINSP repudia exigência da SEEC para que funcionários da educação continuem trabalhando em cenário de pandemia

Mesmo em grupo de risco, servidora é insistentemente convocada a comparecer em local de trabalho

SINSP cobra protocolo sanitário no retorno de servidores em audiência com secretário de Educação

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca