Mais de 50% dos professores de educação básica não têm o hábito da leitura

Da Redação
Por Hugo Oliveira Pinto e Silva

Por Giana Guterres

O questionário da Prova Brasil 2011 apontou que 21% dos professores de educação básica leem livros às vezes e que 34% não tem o hábito da leitura. Isso representa que apenas 45% do corpo docente brasileiro tem a prática de ler. A educação básica compreende o ensino fundamental e o médio. As causas para isso são diversas, desde a formação precária do docente na graduação, até falta de tempo ocasionada pela dupla jornada e de incentivo do poder público.

Os especialistas apontam que a falta de valorização da leitura nos cursos de Pedagogia e licenciaturas ocasionam um ensino de baixa qualidade. Não há a inclusão da leitura como parte importante do desempenho profissional dos professores. A carreira desvalorizada não consegue atrair jovens com um bom histórico escolar.

A grande parte dos docentes trabalha em dois, e até, três períodos para compensar os baixos salários. O tempo livre, a chamada hora-atividade na própria escola, geralmente é utilizado para preparação de aulas e correção de trabalhos e provas.

Os dados da pesquisa mostram a leitura de outros meios como jornal, com 63% de leitura frequente e revista com 65%. Porém, para o escritor Paulo Venturelli, a leitura fundamental na formação do professor é a literária, que possui um valor que não pode ser substituído.

A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil 2012, realizada pelo Instituto Pró-Livro e Ibope, exemplifica bem o papel do professor na influência da leitura para seus alunos: com 45%, aparece o professor como principal influenciador na leitura para crianças e jovens. A função de professor, nesse aspecto, é mais importante que a mãe, que aparece nessa pesquisa com 43%.

A Prova Brasil, Avaliação Nacional do Rendimento Escolar, é aplicada aos alunos do 5° ao 9° ano do ensino fundamental da Rede Pública de Ensino. Abrange as redes municipais, estaduais e federais da área rural e urbana, com escolas que tenham no mínimo 20 alunos matriculados na série avaliada. Os resultados obtidos avaliam por escola, município, estado e país, e são utilizados no cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.

Nas avaliações, feitas a cada dois anos, são aplicadas provas de Português e Matemática e questionários socioeconômicos aos alunos da comunidade escolar.

Fonte: http://portugues.christianpost.com/news/mais-de-50-dos-professores-de-educacao-basica-nao-tem-o-habito-da-leitura-14472/

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca