Por falta de ação política do Governo Rosalba Ciarline (DEM), estado fecha mais um quadrimestre sem

Da Redação

Mais um quadrimestre é publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), mostrando que a falta de ação politica do governo não traz a redução do Limite Prudencial.

Pelos cálculos da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o estado está com 48,35% e pelo Tribunal de Contas do Estado com 48,59%.

De acordo com Janeayre Souto, diretora de Organização do SINTE, durante a greve dos servidores públicos do estado em outubro de 2011, os servidores apresentaram uma proposta concreta de negociação.

  1. Em audiência com toda a área econômica do governo estadual os servidores tem sempre proposto que o governo retire do calculo do limite prudencial o pagamento dos aposentados e pensionistas, essa alias foi uma proposta concreta apresentada pelos servidores ao governo do estado em outubro de 2011;
  2. Apresentamos também que 30% dos recursos utilizados para o pagamento da Folha de Pessoal do estado é para pagar gratificações. Isso é um absurdo. Que o governo faça os cortes devidos na Folha de Pagamento.

Não podemos assistir de braços cruzados a publicação dos dados do último quadrimestre. É necessário que o governo estadual diga para que veio. O estado do RN, não pode se dar ao luxo de pagar quase 80 milhões mensais de gratificações. E é bom lembrar que essas gratificações são oriundas do puder executivo. É necessário que o governo faça o dever de casa.

Queremos o nosso PCCR. Se o governo não pagar o PCCR dos servidores da administração direta do estado, nós iremos reagir.

Governadora o servidor estadual exige Respeito!

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca