Professores de Física da rede estadual são selecionados para capacitação na Europa

Da Redação

O desenvolvimento de um projeto científico garantiu a dois professores de Física que atuam na rede estadual de ensino do Rio Grande do Norte o passaporte para capacitação na Escola de Física da Organização Europeia para Pesquisa Nuclear (CERN). Anderson Guimarães Guedes, que atua nas escolas estaduais Josefa Sampaio e José Fernandes Machado, de Natal, e Wandeburg Monteskier Costa da Silva, que atua em Santa Cruz, foram selecionados e vão participar de uma formação em Genebra (Suíça) e Lisboa (Portugal), entre os dias 23 e 31 de agosto. O foco do curso é modernizar a transmissão dos conteúdos, apresentando eventos cotidianos na sala de aula, numa perspectiva voltada para área.

Para o professor Anderson Guedes, a forma de ensino da Física no Brasil está ultrapassada, daí a necessidade da contextualização de fatos corriqueiros para promover o interesse do aluno. “Trazer filmes como “2012”, que discutiu o fim do mundo, e falar sobre eventos em que os alunos estão antenados, pode ser uma maneira de atrair a atenção de todos”, disse ele.

A Escola de Física da Organização Europeia para Pesquisa Nuclear é voltada para professores que atuam no Ensino Médio. A partir de 2009, pesquisadores portugueses abriram espaço para brasileiros através do
Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP), que serve de ponte para a apresentação e discussão de novas metodologias em Genebra. Este ano, a seleção foi aberta para professores do Ensino Médio de todo Brasil, incluindo escolas públicas e particulares.

A entidade responsável pela seleção dos candidatos no Brasil foi a Sociedade Brasileira de Física (SBF) e entre os critérios de avaliação, era necessário que o professor tivesse um bom currículo, fosse ligado ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e apresentasse um projeto de contribuição multiplicadora de retorno à sociedade.

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca