Resultado da audiência com o Governo do Estado Frustra Direção do SINSP

Na última quarta-feira (23), aconteceu uma audiência entre o Governo do Estado e o Fórum Estadual dos Servidores, representando o Governo do Estado: Raimundo Alves Junior (Chefe da Casa Civil), Virgínia Ferreira e Ediram Teixeira (SEARH). O Fórum Estadual: SINSP, SINDASP, SINDIFERN, ADUERN, SINTRAUERN, SINTE, SINPOL, SINDSAÚDE, ASSESP.

PAGAMENTO SALÁRIOS ATRASADOS (13° de 2017; novembro, 13° e dezembro de 2018)

A direção do SINSP foi a esta audiência com a expectativa de escutar boas notícias sobre o pagamento dos salários atrasados de novembro e dezembro, bem como do 13° salário de 2017 e 2018, pois no encontro anterior do Fórum Estadual dos Servidores com o Governo do Estado, no dia 09 de janeiro, o Secretário Chefe da Casa Civil do Estado havia gerado uma grande expectativa em todos os presentes ao informar que os salários atrasados começariam a ser quitados, no máximo, no início de fevereiro, por causa da liberação da antecipação dos Royaltes pelo TJRN.

No entanto, nesta nova reunião, o Governo do Estado não trouxe novidades com relação ao pagamento dos salários atrasados, ocasionando um enorme sentimento de frustração nos participantes. A direção do SINSP exige que o Governo do Estado apresente um calendário de pagamento dos salários atrasados dos servidores ativos, aposentados e pensionistas desse estado.

Para nós, servidores, que estamos com as nossas contas em atraso, sem poder realizar tratamento médico, comprar medicação e comida, e, até mesmo, pagar passagem de ônibus para ir trabalhar, é irrelevante de que forma o Governo do Estado irá quitar esse debito.

Não nos importa se será usado o dinheiro dos Royalties ou receita própria, muito menos se o governo vai vender a folha ou tomar dinheiro emprestado. O que queremos e precisamos é receber o que o estado nos deve e podem ter certeza, não aceitaremos o CALOTE do nosso salário atrasado, queremos o imediato pagamento.

Para a direção do SINSP, é revoltante a “normalidade” com que o Governo do Estado vem tratando o não pagamento dos salários atrasado dos servidores estaduais. Dá a impressão de que este débito está sendo colocado no mesmo patamar de outras dívidas do Estado, como, por exemplo, o pagamento de fornecedores, o que é um absurdo. O adimplemento da folha salarial em atraso tem que ser prioridade, tendo em vista a grave situação financeira em que se encontram os servidores estaduais.

De uma coisa a direção do SINSP tem certeza, o inadimplemento dos salários atrasados dos servidores estaduais está fazendo com que os servidores ativos, aposentados e pensionistas diminuam seu poder de compra, deixando os servidores estaduais, mais pobres hoje e muito mais pobres amanhã.

Leia aqui o documento protocolado pelo Fórum Estadual dos Servidores!

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca