“Servidores com menores salários tiveram zero de aumento e ainda vão ver seus salários diminuindo?”, alerta Presidenta do SINSP

POR SINSP/RN, 05/08/2020

A presidenta do SINSP RN, Janeayre Souto, foi entrevistada no Jornal Na Hora 95, da rádio 95fm de Natal, nesta quarta-feira (05). Na oportunidade fez um balanço da luta do Fórum dos Servidores contra a PEC da Morte.

“Nós acreditávamos que o governo do estado tivesse aprendido a lição após a derrota na Assembleia Legislativa, mas mesmo assim ele continua falando inverdades para população. Isso mostra o despreparo, a falta de uma boa assessoria do governo do estado.” Afirmou Janeayre ao lembrar que a proposta do Estado foi retirada da pauta da ALRN, após muita insistência do Executivo.

A presidenta ainda comparou a proposta do RN com a do governo federal: “A PEC federal não obriga o Estado a fazer a reforma. Isso não está escrito no documento. A proposta do RN é mais cruel e mais perversa que a de Bolsonaro. O governo federal faz uma alíquota progressiva de 7,5% a 22%, enquanto a estadual aumenta alíquota para os mais pobres de 11% para 12%. Ontem, aqui na 95fm, o secretário de Tributação falou que o governo iria fazer uma redução da alíquota, mas isso não é verdade. A proposta aumenta para quem ganha menos e reduz apenas de quem tem altos salários no serviço público estadual. Nesse governo houve aumento para os servidores que têm os maiores salários do estado, como procuradores. Depois para os agentes de segurança, com mais de 20%. Os servidores com os salários mais baixos tiveram zero de aumento. Além disso, vão ver seus salários diminuírem com as novas alíquotas propostas pelo governo. Já não bastasse estar com duas folhas atrasadas: Dezembro de 2018 e 13° de 2018.”

Janeayre demonstrou preocupação com a tentativa do Estado de taxar os que já pagaram a previdência por toda a vida: “O que é mais cruel e mais perverso na proposta do governo é a redução dos salários de aposentados e pensionistas. Eles serão taxados em 14%! Atualmente não pagam nada, pois já pagaram durante toda sua vida. O governo federal deixou os aposentados isentos, diferentemente da ideia do governo do RN.”

Apesar das tentativas de diálogo com o Executivo, o Fórum não foi recebido na governadoria. Apenas dois sindicatos e associações, que representam menos de 10% dos servidores negociaram com a governadora.

“O governo do estado não quer dialogar com o Fórum dos Servidores. Nós representamos mais de 105 mil pessoas da ativa, aposentados e pensionistas. Nós ficamos tristes com o virar das costas de um governo que se diz popular. Esperávamos que nos chamasse para negociar.”

Por fim, Janeayre Souto lembrou que a luta continua, apesar da pandemia da Covid-19

“Vamos continuar mobilizados, mesmo que virtualmente. Ninguém solta a mão de ninguém, mesmo que seja de maneira virtual. Todos os servidores são contra essa reforma. Não aceitamos essa PEC da Morte!”

error: Conteúdo protegido para cópia.
Menu e Busca